O Futuro do Recursos Humanos

redução de jornada de trabalho e suspensão de contrato
Entenda as novas regras para redução de jornada de trabalho e suspensão de contrato
14/04/2020
importância do rh em tempos de pandemia
A importância do RH em tempos de Pandemia
28/04/2020
o futuro do recursos humanos
 
Depois dessa Pandemia, muita coisa irá mudar. Inclusive o setor de RH e a forma como as pessoas trabalham. Mas afinal,  como será o futuro do Recursos Humanos?

Estamos atravessando uma pandemia que parou o mundo e todos nós estamos preocupados na nossa subsistência, porém, estamos falando muito sobre o Mundo VUCA (volatility, uncertainty, complexity e ambiguity) que é um fenômeno de volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade, e como se estivéssemos vivendo somente hoje nesse cenário. Porém, há séculos essa denominação poderia ter sido iniciada, dessa forma, não corresponde a um fenômeno atual. Vejamos abaixo alguns exemplos:

Mudanças e Incertezas

o futuro do recursos humanos

Em 1859 Charles Darwin publicou um livro chamado "A origem das espécies", para mostrar as espécies vivas que subsistem, crescem e se desenvolvem não são as mais inteligentes e nem mesmo as mais fortes, são sim àquelas que aprendem a se adaptar as transformações e mudanças no seu ambiente ao redor. Somente há poucos anos as organizações puderam ser entendidas como seres vivos. Na verdade, o mundo muda tanto no ambiente físico, quanto no organizacional e apenas as organizações que aprendem a se ajustar as demandas ambientais sobrevivem e se desenvolvem. Já as empresas que não se adaptam as demandas ambientais infelizmente não resistem.

Em 1915 Albert Einstein publicou a teoria da relatividade geral e revolucionou completamente a compreensão da ciência sobre o universo. A referida teoria dizia que nada é plenamente previsível e trouxe a informação de que os movimentos do universo não são absolutos e possuem relação com o espaço e tempo. Dessa maneira, entendemos que o que realmente importa não é matéria e sim a energia, suas mudanças e transformações que são constantes.

Observamos acima que as mudanças e as incertezas nos assustam há muito tempo, porém, só agora que tivemos consciência e percepção de tudo isso.

O Futuro do Recursos Humanos

o futuro do recursos humanos

Para falarmos a respeito do futuro do Recursos Humanos devemos falar a princípio do título que já está ultrapassado. Essa reinvenção é necessária pois o conceito de RH nasceu na era industrial, onde vigorava a chamada teoria de recursos, onde imaginavam a empresa como um conjunto de recursos articulados materiais, físicos, financeiros e humanos dentro do conceito da época.

O "pai do RH" Idalberto Chiavenato diz: "pessoas não são recursos, pessoas são elementos vitais de uma organização, pois tem inteligência, competência, iniciativa própria e são seres inteligentes, já os recursos não possuem essas qualidades. Recursos podem ser administrados, porque são passíveis e estagnados. Pessoas devem ser lideradas, engajadas, empoderadas e alavancadas."

Dar esse novo sentido ao RH, é dar autonomia às pessoas, transformá-lo em Gestão de Talento Humano, tornando-se uma organização ágil e flexível, onde os colaboradores tenham liberdade, iniciativa e possam decidir para alcançar metas e objetivos.

O que o RH pode fazer para agir de forma estratégica neste momento de crise?

Para agir de forma estratégica e se adequar a nova maneira de gerir pessoas o profissional de RH deve:

  • Ter um olhar holístico, ou seja, fazer a leitura macro econômica do que está acontecendo (olhar para fora da sua realidade). Exemplo: Como os outros estão se comportando neste momento? Essa leitura pode nos ajudar a praticar ações internas nas empresas;
 
  • Aprender com o passado, mas construir o futuro sem apego a conceitos obsoletos;
 
  • Agir rapidamente ajudando as empresas a vencer esta fase focando em excelência operacional e em processos mais eficazes;
 
  • Ter um olhar otimista, visando a recuperação da empresa;
 
  • Cuidar da saúde mental dos colaboradores, porém, alertá-los do cenário mundial e nacional que traduz problemas econômicos e financeiros para todas as organizações e consequentemente para eles próprios;
 
  • Cuidar das empresas e do negócio, sendo um elemento que ajude a organização a tornar-se menos vulnerável neste momento;
 
  • Os modelos de negócio deverão acompanhar a tecnologia sendo cada vez mais ágeis, e estar conectados com as constantes mudanças de nosso tempo atual;
 
  • Utilizar a tecnologia a nosso favor, ganhando eficiência e reduzindo custos. Além de ter a vantagem dos dados disponíveis em tempo real para que os gestores possam tomar decisões de forma rápida e assertiva;
 
  • Aproveitar a herança da crise causada pelo isolamento social em melhorias futuras. Por exemplo a capacitação à distância, facilidades tecnológicas de comunicação que nos permitem fazer reuniões remotamente sem perder o engajamento;
 
  • Reinventar-se através do Home Office, atingindo os mesmos resultados que trabalhando presencialmente;

E você, profissional de RH, precisa de ajuda para se adequar a essa nova maneira de gerir pessoas? Seja estratégico, terceirize sua folha de pagamento conosco e foque no que realmente importa nesse momento.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe nas redes sociais com seus colegas de profissão ou deixe seu comentário :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WhatsApp chat